quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Casamento gay sim, mas com pessoas do sexo oposto.

A líder democrata-cristã francesa diz que os gays podem casar-se, mas não entre eles. "Os homossexuais podem obviamente casar-se, com alguém de outro sexo" disse Christine Boutin. Finalmente! Estava a ver que não aparecia ninguém com um argumento sólido e nada infantil contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo. 

Mas é que é óbvio! O que é os gays querem afinal? É casar, não é? Já podem! Escolham alguém do sexo oposto e deixem-se dessas mariquices de casar com alguém que também mija de pé (isto também é aplicável no caso das lésbicas).

Os gays e lésbicas estão sempre a reclamar por tudo e por nada, mas esquecem-se que já têm uma série de privilégios e que além de poderem casar com pessoas de outro sexo, já podem adoptar gatinhos, já podem ver TV a cores, já podem ter um perfil no facebook e pôr nas informações que se interessam por pessoas do mesmo sexo. Acham que já não têm direitos suficientes? É que se continuam a exigir direitos assim à bruta, isto torna-se uma rebaldaria e qualquer dia já querem adoptar crianças ou andar de mão dada na rua. E nós, como sociedade evoluída que somos, não temos que aturar essas parvoíces!

Tenho uma ideia! Se os homossexuais querem assim tanto casar-se uns com os outros, porque é que os homens rabichas não começam a casar-se com lésbicas? É entre pessoas do sexo oposto mas é extremamente gay à mesma! (como é que ninguém se tinha lembrado disto antes? Sou um génio, de facto.)
E assim, resolvia-se o assunto até porque, também segundo a brilhante e extremamente inteligente Christine Boutin, "(...) o casamento assegura, através da relação carnal, que haverá esperança no nascimento. O casamento é isso, não é de todo uma questão de amor". Claro! Aposto que se duas mulheres tiverem sexo, é bem possível que uma delas dê à luz um polvo ou, sei lá, um bonsai. E pior, era sem amor! E os bonsais precisam de amor para viver.

Os bonsais têm é uma coisa em comum com a Christine Boutin, a ausência de cérebro.


Mensagem de Natal

Olá coisinhas boas da mamã!

Como prenda de Natal, deixo-vos aqui esta foto, que muitos podem pensar "lá está o Diogo a ser muita estúpido", mas não é nada disso. É sim uma sugestão de acessório de moda para vocês usarem nesta quadra natalícia ou até mesmo durante toda a vida. Espero que sigam esta minha dica e comecem a andar todos assim, principalmente quando forem a entrevistas de trabalho porque vos dá um ar distinto.
E agora larguem o Facebook. Vão ter com a família para enfardar em conjunto uma série de doces próprios da época. Vão ver o Sozinho em Casa 78, a Música no Coração e os 30 espectáculos diários de Circo.

Feliz Natal, queridos Idiotas!


quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

"Bancário atendeu na rua cliente que estava 'mal vestido"

É a notícia do momento e está a chocar o país. Ou está a chocar pelo menos meia dúzia de pessoas.
Mas eu não estou chocado e até acho muito bem! Era o que mais faltava agora temos que aturar estas poucas vergonhas. Como se já não bastasse o descaramento do indivíduo em ter trabalho, e pior (!), em receber um ordenado por isso, ainda se dá ao luxo de não andar sempre de smoking! Realmente, vamos de mal a pior.

Acho que devíamos antes pôr os olhos em grandes exemplos como a Lili Caneças ou a Cinha Jardim. Não fazem a ponta d'um cornixo na vida e andam sempre impecáveis, quais epítetos da elegância. São exemplos da vida humilde que muita gente devia levar nos tempos que correm. Uma coisa é ser pobre mas fingir que se é rico porque se aparece em muitas festas e revistas, aí tudo bem. Agora, ter emprego, ir ao banco levantar dinheiro e andar mal vestido por opção? Isto é o quê? Moda? Ser pedante? Não me venham dizer que é preferível ter comida na mesa do que andar super fashion mega uau sei lá!

Afinal, ter trabalho hoje em dia já é um luxo, não há necessidade de andar a esfregar isso na cara dos outros, "olhem para mim todo sujo que passei o dia a trabalhar"! Que falta de respeito.
É perfeitamente normal que o bancário (apesar de ele próprio ser um beneficiado da sociedade porque também tem emprego) tenha querido atender o maltrapilho na rua. De certeza que foi para não enojar os restantes clientes do banco que estavam lá a pedir um empréstimo para beber um café e comer um papo seco com manteiga mas vestidos com fatos Armani.

Vamos lá rever essas prioridades, se fazem favor.



terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Ai ai Instagram, seu maroto!

A partir de 16 de Janeiro, o Instagram vai poder vender as fotos dos seus utilizadores sem que estes recebam alguma coisa por isso, ou sejam sequer notificados. Direitos de autor e de privacidade todos ao ar! Ups...


Muita bem, Instagram! Gosto deste empreendedorismo!
Já que ter um bordel com miúdas imigrantes é ilegal, porque não explorar milhões de pessoas legalmente?

Basicamente, aquela fotografia que as pessoas tiram ao bitoque do almoço, para mostrar que estão a comer uma coisa muito fina, vai ser vendida sem que o autor da mesma sinta o cheiro ao dinheiro. Vai ter que se contentar com o cheiro do ovo a cavalo.
Podiam ter a decência de enviar um e-mail a dizer "Olhe, seu palerma, acabámos de vender a sua fotografia por 5000 dólares para uma campanha publicitária e estamos bastante contentes. Mas também gostamos de saber que se divertiu muito nessa praia onde provavelmente só irá uma vez na vida por falta de dinheiro!"
Ou até, "Caro estúpido, a foto giríssima que tirou ao sushi do seu jantar acabou de ser comprada pelo próprio restaurante onde você a tirou! Não é giro? Todos ganhámos. Você é que ganhou um bocadinho menos". Era o mínimo.
E onde está a promessa de carreira que tantos procuravam no seio da fotografia com filtros? Toda a arte de conseguir distinguir o botão certo no meio do ecrá touch do seu smatphone? Tanto talento que vai ser agora espezinhado!

Por outro lado, estou curioso para saber se haverá compradores para as fotos dos pés na areia, do pôr do sol em Ermesinde e dos auto-retratos mega-fashion-super-cool-fucking-cenas-e-coiso-hipster.



segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

O Chuck Norris é rabichas.

Não, não é. É só um boato que anda a circular por aí.
De qualquer forma, com aquele chapelito à Brokeback Mountain está a pôr-se a jeito.

No fundo, o Chuck Norris e todo aquele método de resolver qualquer situação à base do rotativo na tromba podia muito bem ser apenas uma fachada para cobrir o seu lado que pratica yoga todo nu só com homens. Por falar em cobrir, o Cláudio Ramos que não se exalte porque este boato não passa disso mesmo e foi criado num site brasileiro de notícias falsas.

A verdade é que vestido daquela maneira, o Chuck Norris podia perfeitamente ter saído dos Village People. Era o gajo que tinha amuado com o resto do grupo e tinha seguido uma carreira a solo, só que a dar porrada em vez de cantar e fazer coreografias muito lindas.
Mas por outro lado, como é que um gajo que usa calças com ripinhas a bailoçar ao longo de toda a perna conseguia arrumar 5 ou 6 bandidos em 30 segundos? E que estrelinha ao peito era aquela? "Ai filha, eu adoro este broche que uso ao peito, diz que sou xerife!". Sempre achei que aquela relação com o afro-americano que também era Ranger do Texas escondia muito mais. Tenho ideia que eles até chegavam a usar algemas daquelas com pelinho cor-de-rosa à volta para não se magoarem um ao outro.

Enfim, o Chuck afinal não mudou de equipa, o que me é completamente indiferente. Mas aposto que a falsa notícia deixou tanto gente triste como contente.



A estreia como comediante de stand-up!

Ontem, Teatro Villaret, mais de 300 pessoas. E foi assim que me estreei como comediante de stand-up e que o Sensivelmente Idiota subiu a palco! Foi uma experiência incrível e correu muito bem! Há muito trabalho pela frente como é óbvio, mas também há muita vontade, principalmente depois do resultado de ontem!


Muito obrigado a todos os que foram assistir, aos que ficaram a torcer por mim, à produção e aos colegas de palco!

Que tenha sido o primeiro de muitos!  :)




quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Vamos falar sobre o histerimo do 12-12-12? Acho que é melhor.

Há algum fetiche generalizado com sequências de números repetidos que eu desconhecia? Ou hoje não há mais nada a acontecer no mundo que se possa comentar? Sei lá, por exemplo, o primeiro tweet do Papa (acho que foi a gozar com o Sporting), ou a Coreia do Norte ter lançado um rocket para o espaço mas dizer que foi só a brincar. Não?
Ta

lvez não, é capaz de ser mesmo um fetiche. Ok, respeito...mas continuo a achar um pouco...estúpido, vá.

Ficou tudo histérico com esta data, ai meu deus que não caibo em mim de excitação! Também ficam assim quando ligam para aqueles números de apoio, o 808 808 808? Uaaaau, adoro esta linha de apoio! Só me apetece estar sempre a ligar para lá porque é uma sequência numérica muito linda, e até é uma capicua! Sim, eu sei que é a linha de apoio para quem tem problemas graves de fetichismo, mas adoro à mesma!
Relaxem, é só uma repetição de números. Se houvesse esta tesão toda por palíndromos é que era bonito. Ui, cada vez que conhecia uma Ana, ficava tão excitado que não sabia se devia dizer o nome dela de frente para trás ou ao contrário.

Se calhar, estou a ver mal as coisas e o histerismo todo não se deve ao facto de ser uma repetição numérica mas sim à data em concreto, 12 de Dezembro. Há uns 12 do 12 atrás, Napoleão foi derrotado na Rússia, o Quénia tornou-se independente e o Frank Sinatra nasceu. A partir de hoje, podemos juntar mais uma efeméride à data - "histerismo global sem razão aparente", também é giro!

Por hoje, é isto. E não se esqueçam que amanhã é 13-12-12. Oh não! O horror! A depressão! A crise encefálica que sofrerei com a abstinência de repetições numéricas na vida! Só me um pouco a ressaca o facto de a cada hora conseguir ver uma repetição numérica no meu relógio. Ufa, que alívio...


terça-feira, 11 de dezembro de 2012

O Zé Castelo Branco vai ter um programa só para si. Sim, a sério.

Uma das grandes vantagens de o mundo estar quase a acabar é precisamente não dar tempo para o programa estrear. Caso não acabe, vai mesmo haver o "As Aventuras do Zé".
Eu tinha ideia que a altura do Circo era no Natal, mas parece que que a temporada se vai prolongar este ano.

Quado oiço os comentadores dizer que 2013 vai ser um ano muito difícil em Portugal, nunca me passou pela cabeça que o cenário pudesse ser tão negro. Por outro lado, talvez a UE, em vez de emprestar, passe a dar-nos dinheiro por caridade, por achar que temos problemas mentais graves. É triste.

Parece que o programa consistirá em acompanhar a Zé 24h por dia, em todas as suas actividades pessoais e profissionais. Acho que vou sempre preferir apagar cigarros nos olhos do que ver 10 segundos que sejam do programa. É igualmente estúpido só que é mais rápido.

Agora... Quem foi o palerma que teve esta ideia? Houve mesmo alguém que pensou "JÁ SEI! Vamos filmar o Zé Castelo Branco 24h sobre 24h porque o ridículo não conhece limites!". Sim, houve. E neste momento sinto quase tanta vergonha alheia por esta pessoa como pelo facto de ter havido 80.000 candidatos à Casa dos Segredos.
Se eu tivesse tido uma ideia destas eu pedia ajuda psiquiátrica, não ia a correr contá-la a alguém. Há coisas que devemos guardar para nós.

Vá, ainda estão a tempo de cancelar o programa. Pensem lá nisso.




domingo, 9 de dezembro de 2012

Este anúncio é um pouco cretino #4: OLX e o seu massacre

OLX, é pró menino e prá menina, ohoh! Pronto, neste momento vocês já têm a música a tocar incessantemente na vossa cabeça e só vos apetece insultar-me. É normal. Eu já parti 3 televisores ao pontapé só porque começou a dar o anúncio.

Por mais que tentemos, é impossível fugir a este anúncio, seja na internet, na rádio ou na televisão. Está em todo o lado, constantemente. Parece essas Lilis Caneças e Cinhas Jardins da vida. Nós nunca queremos ver mas elas fazem tudo para aparecer.

OLX, é pró menino e prá menina, ohoh!
Merda! Não sai da cabeça. Acho que chegámos a um ponto tal de massacre que o sofrimento ao ouvir esta música é quase tanto como o de ouvir um discurso do Vítor Gaspar. Aliás, o OLX e o Vítor Gaspar até têm semelhanças. Ambos fazem desaparecer coisas: objectos ou subsídios. Só que o Vituxo não dá nada em troca por isso.

OLX, por favor, já chega. Já todos percebemos que podemos vender tudo, até a nossa mãe podemos pôr lá e ganhar uns 20€, mas já chega. Prometo que lá ponho à venda a guitarra, a bicicleta, o automóvel, a Teresa Guilherme, tudo. Mas parem.

Não dá para pôr este anúncio à venda no próprio OLX? Ponham, por favor. Aposto que há quem pagasse milhões para nunca mais ter que ouvir isto. Podíamos todos contribuir e pagar para o anúncio desaparecer. Fazia mais sentido do que pagarmos para salvar o BPN.

Acredito que os portugueses não merecem isto, vejam lá isso OLX. Tenham dó.


terça-feira, 4 de dezembro de 2012

A Kate Middleton está grávida e o pai podia ser o Djaló

Se há coisa que anima o povo, é uma bela história de amor alheia. Se parecer um conto de fadas e fôr uma coisa muito fofinha e linda, óptimo. Se houver sexo à bruta e violência doméstica, aí então é apoteótico.

O mundo soube ontem que a Kate Middleton e o príncipe William estavam grávidos. Os britânicos ficaram logo todos mais excitados que o João Baião a apresentar seja que programa fôr.
Já se fazem apostas sobre se será menino ou menina, sobre o nome que terá e sobre que escândalos irá providenciar à imprensa ao longo da vida. É sabido que qualquer elemento da família Real britânica gosta sempre de ser protagonista de um bom escândalo, desde mascarar-se de Hitler a dar uma facadinha no matrimónio.

Sinceramente, não percebo toda esta excitação em torno do casal. Mas vou dar o desconto, eles não têm a Luce e o Djaló como nós. Além disso, acompanhar as histórias da família Real é como ver filmes da Disney mas para adultos, onde a Branca de Neve vai para a cama com todos os anões, a Jasmim era lésbica e a Bela Adormecida estava afinal em coma alcoólico.

Agora, se eles têm a família Real, nós temos a família surreal que dá nomes aos filhos sob o efeito de ácidos e a ao som de reggaeton. Sim, os Djalucy são bem mais divertidos. Para quê ficar tão entusiasmado com o filho da Kate e do Billy? Vai chamar-se Margareth, John ou outro nome banal qualquer. Se eles seguissem a filosofia (sim, é uma filosofia) dos Djalucy para dar nomes aos filhos, podia ser que viesse ao mundo uma Kathiliam Bekause Phuck U, por exemplo.

Acalenta-me a esperança e aquece-me a alma, o facto dos Djalucy estarem juntos de novo, depois de terem partido a casa toda em discussões só porque a Luce acusava o Yanico de não jogar um boi à bola e este ripostar dizendo que ela era mais ordinária que uma canção do Quim Barreiros.

Enfim, deste casal é que se espera que venha um novo filho, mas que desta vez gostem dele e lhe dêem um nome que não seja nome de contorcionista do Circo Cardinalli.


segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

O Papa e o Vaticano abriram uma conta no Twitter.

Até foram relativamente rápidos a perceber a importância das redes sociais no mundo actual. Se tivessem demorado tanto tempo como demoraram para perceber a importância do preservativo, ainda usavam pombos-correio.




quarta-feira, 28 de novembro de 2012

A Margarida Rebelo Pinto fez um downsizing do seu lifestyle. Acho que vou chorar.

A foférrima da Margarida Rebelo Pinto disse há dias numa entrevista: "Eu vivia numa casa com jardim e piscina e saí dessa casa porque decidi que tinha que fazer um downsizing do meu lifestyle".
Seja como for, vou já começar a chorar. Só não sei ainda se chore com pena dela por já não ter piscina, ou se chore pela estupidez do downsizing do lifestyle.

Mas há mais partes da entrevista que são muito interessantes.
A quiduxa diz que fica revoltadíssima, sei lá, toda possessa (!) quando vê jovens nas manifestações com telemóveis melhores que o dela. Realmente, é um escândalo Margarida! A solução para o desemprego dos jovens é vender os telemóveis por 400€ e já está. Afinal, com 400€ quem é que não se aguenta pelo menos 10 anos?

Vamos ao clímax da entrevista. Deliciem-se com este parágrafo:
"Nunca vi a minha mãe de pantufas ou as minhas avós saírem à rua sem luvas. Faz parte de uma coqueterie que sempre foi cultivada. Na minha família ninguém vai mal arranjado para um jantar. Aliás, uma coisa que me faz confusão em Portugal é as pessoas andarem cada vez mais andrajosas e mal arranjadas. Não fazerem a barba, não cortarem o cabelo."

A Margarida espeta logo ali com a palavra "coqueterie". Pumba! 1 para a Margarida, 0 para a plebe.
Mas vamos por partes. Por exemplo, os hobbits também não usam pantufas porque têm mais pêlo no pé que o José Cid tem na peitaça. Será que a Margarida é filha de um hobbit? É possível.

Uma coisa é certa, finalmente alguém tem a coragem de se chegar à frente, pôr o dedo na ferida, e falar dos verdadeiros problemas do país. Como é que andamos para a frente com gente tão andrajosa? Como é que estamos à espera de cativar investimento estrangeiro se há gente com barba por fazer? É uma vergonha aqueles homens que não fazem a barba há meses e meses só porque dormem em caixotes de cartão e comem o que apanham no lixo. Assim não pode ser!
Eu percebo perfeitamente a Margarida. Na minha família também ninguém vai para um jantar mal arranjado. No outro o dia, o meu primo apareceu à mesa com a camisa para fora das calças e eu fui logo pô-lo a jantar no chão da cozinha ao pé do cão e dos criados. 
Escândalo dos escândalos é ir pedir uma refeição à Santa Casa da Misericórida e aparecer lá vestido de cobertores e luvas com buracos.

Enfim, acho que faz falta à Margarida bem mais do que um downsizing do seu lifestyle.
Talvez um outsourcing de brains.


segunda-feira, 26 de novembro de 2012

A filha da Ana Malhoa lançou um novo single e é sweet like a candy.

Vamos falar sobre isto? Vamos sim.

Bom, para começar a filha da Ana Malhoa chama-se Índia. Vindo da família que vem, o nome "Índia" até parece um milagre quando podíamos esperar uma Kátia Jessica, uma Rute Soraya ou até uma Sheila Solange. Suponho que a Índia se chame assim porque a Ana Malhoa tem mais tatuagens que um aborígene da Nova Zelândia. Foi uma homenagem.

A Índia herdou a tromba da mãe e parece ter herdado o bom gosto também.
O single é sobre o seu cão que se chama "Angel" mas que ela diz ser um "Lollipop".
O vídeo é incrivelmente lindo e fofo, com montes de cores divertidas e montagens feitas no Paint.

Vamos agora reparar no requinte da letra.
"Ele é doce, ele é sweet". Logo aqui, a pequena Malhoa mostra que já sabe que "sweet" é "doce" em inglês, mesmo que esteja a repetir o verso. Palmas!
Mais tarde diz "Ele é doce, ele é nice, ele é açúcar na minha life". Quase que rima, e em inglês! Ovação de pé.
A miúda mostra o seu lado mais rebede ao usar constantemente termos em inglês, como quem diz "eu sou tipo bué da cool e sei cenas in english". Nada estúpido. Pelo contrário, fica mesmo amazing e super nice.

Como se tudo isto não bastasse, o conteúdo é de uma complexidade incrível. No fundo, ela diz que o seu cão é um chupa-chupa.
Quer isto dizer que ela espeta um pauzinho no cão e depois lambe-o porque ele é sweet like a candy? Sim, muito provavelmente.

Tudo junto, resulta em algo que prevejo que venha a ser um hit. A Ana Malhoa deve estar muito orgulhosa e não é para menos. Afinal, conseguiu passar bem para a sua filha toda a essência do que é ser azeiteiro até no pormenor de haver um plano no vídeo com foco no seu peito. Claramente a seguir as pisadas da mãe.

Fico aliviado por saber que o futuro da música portuguesa está assegurado. Força família Malhoa! Sempre a malhar a música portuguesa à bruta! (ok, este trocadilho é péssimo mas ao mesmo tempo era inevitável).

Angeeeeel, you're my lollipop! Angeeeel, sempre com o meu dog!

Mágico.




domingo, 25 de novembro de 2012

Nunca mais é Verão.

Onde é que anda agora aquele pessoal que passa o Verão todo "ai que saudades do Inverno", "ai que eu adoro levar com chuva na tromba e ir para o trabalho a morrer de frio", "ai que eu adoro ver filmes tapadinho com uma mantinha mesmo que me dê vontade de chorar sempre que tenho que ir à casa de banho só por saber que tenho que me destapar".

Onde é que vocês andam? Hm?

Mas este tempo tem alguma piada? Não é muito melhor quando tirar a roupa para ir dormir não é como nos espetarem palitos no cérebro e nos mamilos? Não é muito mais giro ver filmes no Verão em que podemos estar todos nus e quando vamos à casa de banho o processo até é mais rápido? É, claro que é.

Merda, nunca mais é Verão.

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Je t'aime Portugal e quero bailar avec toi!

Não me perguntem como, mas este flyer de uma discoteca chegou à minha retina e à conta disso já estou a desenvolver uma úlcera.
Ora, trata-se de uma qualquer discoteca na Suíça que exibe as presenças da Maya e da Rita Pereira com mais orgulho que o Quim Barreiros usa bigode e faz trocadilhos ordinários.
Eu percebo que quando somos emigrantes (e também já o fui) o nosso amor pelas coisas que estão relacionadas com Portugal aumente. Um bitoque parece lagosta e uma mini é um orgasmo de 20 centilitros. Já rejubilar ao ver a Maya e a Rita Pereira, nem que estivesse numa aldeia  no meio do Zimbabwe a comer espetadas de morcego com arroz de urtiga todos os dias.

O nome senhores, o nome! "Reggaeton Jet Set Portugal" é incrivelmente assustador. Reggaeton já é, por si só, aquele tipo de música que me dá vontade de espetar garfos nos ouvidos. Pensar na Maya a dançar reggaeton...tenham dó. Quase que nem ao Passos Coelho desejo isso.

E o design? Obra-prima na arte de comunicar. A praia como pano de fundo, a Maya a levar com o sol na tromba e a franzir o sobrolho, o facto delas só existirem da anca para cima e se desvanecerem no areal e a bandeira portuguesa como preenchimento das letras (oh Pátria, sofrimento atroz). Mas também não posso deixar de apreciar o suave retoque de photoshop que quase faz parecer que a Rita Pereira não tem os olhos tortos.
Assim sim, vale a pena fazer flyers.

Nisto tudo, não sei o que é melhor. Se o design incrível, se haver quem fique feliz por ver a Maya e a Rita Pereira numa discoteca ou se a própria existência de reggaeton.

Enfin, c'est trés jolie este flyer et juis super ogulhoso de être português en la Suiça!




domingo, 18 de novembro de 2012

Hoje deu-me para isto porque sou o máximo, sei lá #3: look Caril de Turbante Moderno

Olá mega queridos! O vosso fashion blogger favorito está de volta.
Sei que já sentiam falta de dicas de moda que alegrassem a vossa vida. A vida não é só pedradas e bastonadas por razões políticas (vamos acreditar nisto sff). Aliás, a nossa preocupação maior, pelo menos dos fashion bloggers, é saber vestir também em ocasiões como as manifestações. Nunca se sabe quando é que vamos ser fotografados, até porque nos dá jeito ser vistos em eventos do povo para não acharem que só pensamos em roupa.

Bom, hoje deixo aqui apenas um acessório. O meu pai foi à Índia e trouxe-me este turbante monhé.
Se o look anterior era uma homenagem aos fiscais da EMEL, este look é uma homenagem a outras figuras míticas de Lisboa, os quéfrô.
Os quéfrô têm evoluído muito no âmbito comercial, é um facto. Vendem anéis giríssimos, coroas de princesa, óculos escuros e até vendem as mães se for preciso.

Este look vem acompanhado de perfume de chamuça com caril, e desta vez optei por um sorriso e uma pose super fofa e extrovertida. Sim, nós os fashion bloggers, às vezes também tiramos fotos super divertidas porque somos pessoas incríveis.
Querem este acessório? Aconselho-vos uma visita à Índia, ou ao Martim Moniz se forem pobres e comprarem imitações tipo Luís Vítor ou Doce & Cigana.

Um beijinho aos leitores mais bimbos, não só do mundo, como também de Portugal!





Futebol distrital.

Hoje joguei contra o Olivais e Moscavide, um histórico do futebol.

Houve bifanas e minis, houve porrada (só um bocadinho), houve malucos nas bancadas a gritar e houve uma imensa criatividade a ofender o árbitro. Para além das constantes referências à mãe do senhor árbitro, destaco um "mete mas é o cartão no ** oh boi de preto!".
O futebol distrital é maravilhoso.


terça-feira, 13 de novembro de 2012

Parece que afinal a Merkel é tailandesa e massagista.

Justin Bieber nos MTV Europe Awards

Ontem, nos MTV Europe Awards, o Justin Bieber pelo segundo ano consecutivo ganhou o prémio de Melhor Artista Masculino. Que se premeie música que dá vómitos, ainda passa. Mas esperava mais coerência da parte da MTV e que o Bieber tivesse ganho o prémio de Melhor Artista Feminino.


sábado, 10 de novembro de 2012

Caso extraconjugal fora do casamento.

No Jornal da Tarde - "Director da CIA demite-se e assume ter tido um caso extraconjugal, fora do casamento. 

Isto realmente... Já não basta ter um caso extraconjugal como ainda tem o desplante de ser fora do casamento! É que se fosse um caso extraconjugal com a própria mulher ainda era aceitável! Agora assim...

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Finalmente encontrei um lugar para estacionar...F"#%-SE! Está lá um Smart!

Quem é que nunca passou por isto?
Quase toda a gente. Embora cada vez menos, porque o dinheiro que se gasta em gasolina e parquímetro num só dia dá para ir almoçar à Tanzânia num jacto privado e ainda trazer um pequeno djambé como souvenir.

Voltando à questão.
Andamos ali às voltas, horas e horas. E, de repente...um lugar! Milagre! Somos invadidos pelo júbilo e a exaltação, cantamos mais alto a música que está a passar na rádio - até se for do André Sardet nós cantamos sem vergonha porque encontrámos lugar para o carro. Nada mais no mundo interessa. Pagar 89% de impostos ao mês não interessa, o ódio aos fiscais da EMEL não interessa, ficar com restos de caldo verde no bigode antes de uma entrevista de trabalho não interessa, nada interessa porque encontrámos um lugar. Às vezes, é até razão para se ter um orgasmo urbano-rodoviário.

Mas rapidamente descemos do Céu ao Inferno. Fazemos pisca, a adrenalina sobe, começamos a virar para o lugar e...QUE GRANDA FILHA DA #$#"! O ódio, a angústia, a frustração... Há poucas coisas mais dolorosas que isto. Nem sequer bater com o dedo mindinho do pé na esquina de um móvel dói mais.

Aposto que há condutores de Smarts que estacionam, bem encostado ao passeio para parecer mesmo que é um lugar vazio, e depois escondem-se a ver os anormais que caem na armadilha. Gozam o prato, os sacanas. A essas pessoas eu não desejo menos do que acordarem ao lado do José Castelo Branco, todos nus só com um fio dental tigresse e sem se lembrarem do que tinha acontecido.

É isto.

P.S: Vocês devem estar a pensar - "este gajo é um bocado exagerado!"- Têm razão. Nem nesta situação se canta André Sardet. E mais, fazê-lo sem vergonha é um sintoma de uma patologia grave.


domingo, 4 de novembro de 2012

Este anúncio é um pouco cretino #3: a Popota voltou a rebolar!

Natal sem a Popota seria como Portugal sem o Vítor Gaspar. Sofríamos muito menos.
Todos os anos lá temos que levar com a badocha cor-de-rosa a cantar e bailar até ficarmos com náuseas.
E é engraçado que por mais que salte e dance ano após ano, a Popota continua um pote. Como é que é possível? Anda a enfardar bolos o resto do ano e depois aparece nesta altura toda obesa. É como as pessoas que só se lembram de ir para o ginásio uma semana antes de começar o Verão. Ups, é capaz de já ser tarde e vai mesmo ter exibir as banhas no areal...

Sinceramente, não me parece que a Popota seja um bom exemplo para as crianças. Primeiro, porque faz parecer que ser gordo e cor-de-rosa é sinónimo de ser querido e fofinho, o que é completamente errado, basta olharmos para o Alberto João Jardim e percebemos que é tudo menos isso. Depois, porque deve ganhar balúrdios para não fazer nada o ano todo e aparecer uma ou duas vezes. É como a Catarina Furtado, só que neste caso é com o dinheiro dos contribuintes, é mais chato.

Já no ano passado, vimos a Popota inspirar-se em várias coisas da Jennifer Lopez. A música, as danças sensualonas e o tamanho das nalgas.
Este ano, a música escolhida foi a Party Rock, dos LMFAO, que aposto que ainda não faz ninguém vomitá-la pelos ouvidos de tão farto que está, claro que não. Mas assim sendo, tornou-se um exemplo de que quando achamos que certas coisas já não podem piorar, estamos enganados. Podem sempre piorar.

Este Natal vai ser bru-bru-BRUTSAL! Sim, assim com "S" que é uma técnica nada de bimba de cantar com mais sensualidade (a Ana Malhoa é rainha nisto).
Shake that!


sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Ex-Playboy abraça furacão Sandy

Uma ex-modelo da Playboy Brasil resolveu fazer uma sessão fotográfica junto aos destroços deixados pelo furacão Sandy nos EUA. Óptima ideia! Além de extremamente criativa, não revela absolutamente nada uma enorme falta de ética e respeito pela desgraça dos outros, claro que não.

Começo a notar aqui um padrão. Há quem abrace polícias, há quem abrace tempestades, casas a voar, carros esmagados, ruas inundadas, enfim, um rol de coisas normais no dia-a-dia mas que dão bonitas fotografias.

E agora já estão para aí vocês todos indignados "Ai que falta de respeito! É que ao menos punha-se em bikini porque o que não falta ali é água...". Sim, eu percebo a vossa indignação. Fazer os trabalhos pela metade não faz sentido. Mas não sejam tão críticos, é assim que se começa. Primeiro umas fotos acidentais em local de desgraça (tempestade ou manifestação) e depois sim, umas fotos em bikini em poses todas sensualonas para impulsionar a carreira.

Eu próprio estou a pensar fazer umas quantas sessões fotográficas do género "eu distraído", em locais de desgraça tais como o Centro de Emprego, o plantel do Sporting, a Assembleia da República, o cérebro do Passos Coelho, entre outros. Se calhar, faço logo estas produções em bikini para não perder tempo e aumentar a minha popularidade (até porque já fui acusado de ter inveja da abraçadeira de polícias).


quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Halloween

Hoje é noite de Halloween. É uma noite normal para figuras como o José Castelo Branco, a Betty ou a Paula Bobone que só têm que se vestir normalmente para serem assustadores.


Aguenta Portugal...

Fernando Ulrich, presidente executivo do BPI:
“O país aguenta mais austeridade?... Ai aguenta, aguenta”.

Parece o Tomás Taveira mas a falar para todos os portugueses.

Homem processa mulher por ser feia.

"Uma mulher chinesa foi condenada a indemnizar o agora ex-marido em mais de 93 mil euros, por ter dado à luz uma filha feia. E por ter enganado o marido quanto à sua beleza."

Não sei bem o que é mais incrível. Se o facto de o homem ter processado a mulher, se o facto do tribunal ter levado isto a sério e tê-la mesmo condenado.

Se pudéssemos processar os outros por serem idiotas não havia tribunais que chegassem.

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Parem com essa estupidez de ser tudo gourmet. Por favor.

Já há pouca coisa para comer ou beber que não tenha uma versão gourmet. Parece que quanto menos dinheiro temos, mais maricas ficamos.
Há pregos, hambúrgueres, vodka, azeite, pão, água, pastéis de nata, prostitutas, tudo gourmet. Já chega! Ainda por cima, a grande maioria é igual ao original só que diz "gourmet" na embalagem e custa mais 500%.

Vejamos o exemplo do bitoque.

O que nós queremos: um bife de vaca com ovo a cavalo, batatas fritas, arroz e salada.
O que diz no menu: Tenra lasca de bovino alimentado à mão por velhinhas que o trataram como um neto, com ovo a pequeno pónei arco-íris, batatuxas deliciosamente recortadas e envoltas em camada dourada de colesterol crocante, arroz aveludado e pré-mastigado por pequenos chineses, e acompanha ainda uma salada de urtigas com tomate "querido".

Porra, não há paciência. Demoro mais tempo a ler o nome do prato do que a comê-lo.
É que até parece que antes da febre do gourmet, o acto de comer alguma coisa era pior do que ser obrigado a ouvir o Vítor Gaspar apresentar um powerpoint. Agora que tudo é gourmet é que é bom!

Tudo é gourmet, tudo é pseudo-chique. Onde é que está a adrenalina de nunca saber quando vamos encontrar um pêlo do sovaco do cozinheiro debaixo do bife? Porque é que arroz empapado sempre foi horrível e agora é bom porque é gourmet e se chama risotto? Porque é que temos que ler enciclopédias em vez de menus para pedir um prato?

Acho que foi por causa desta moda que o Governo se deixou levar e impôs um imposto gourmet à restauração. Toma lá, sobe para 23 e finge que é melhor!

Enfim, alguém que me traga um bitoque, se faz favor.



quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Hoje deu-me para isto porque sou o máximo, sei lá #2: look Emeláchuva

Na sequência do meu post anterior, senti que o mundo precisa de novos estilos de moda. De preferência, tão incríveis e maravilhosos como aquele que já apresentei visto que como fashion blogger que sou, sinto que o meu papel na Terra é fazer com todos vocês estejam sempre a tentar copiar-me ou a definhar de inveja.
Assim sendo, resolvi continuar a rubrica "Hoje deu-me para isto porque sou o máximo, sei lá" para ver se vocês se aprenderem a vestir, seus bimbos.

Apresento aqui uma homenagem super fofa e linda aos nossos heróis das ruas de Lisboa que tantos dias andam à chuva em prol de todos. Sem eles, o estacionamento seria a maior bandalheira (tipo, que horror...) e andaríamos todos mais infelizes e sem coisas melhores em que gastar dinheiro, como multas e desbloqueamentos. São os nossos adorados fiscais da EMEL! (agora, levantem-se e fiquem a aplaudir de pé estes senhores, durante meia hora, em tom de homenagem sff).

Este look mega giro e fashion vem acompanhado de um olhar triste na diagonal para baixo como quem diz "Coitados dos senhores da EMEL que estão à chuva. Deixa-me cá chorar um bocadinho por eles...".

Nunca se esqueçam de fazer constantemente poses sexy mas divertidas (ou tristes como neste caso) no meio da rua, como se tivessem algum problema em andar normalmente e estivessem sempre à espera de ser fotografados! Fica a dica.

(vejam na foto como fui apanhado completamente desprevenido mas, por acaso, calhou mesmo bem para fazer este post)

Um beijinho aos leitores mais bimbos não só do mundo, como também de Portugal!



domingo, 21 de outubro de 2012

Sou tão giro, sou tão bem, sou um fashion blogger!

Oláaaa meus fofos (normalmente, os bloggers de moda são super queridos na interacção com os leitores)!

Estive a analisar blogs portugueses de moda quase até à demência. O que quer dizer que ainda perdi uns bons 3 minutos nisso.
Cheguei à conclusão que agora também quero ser um guru da moda. Toda a gente tem um blog de moda, também vou ter!

Mas atenção que não é nada fácil. Por exemplo, qualquer blogger de moda que se preze faz posts regulares de outfits com a legenda "Hoje deu-me para isto". E isto, meus xuxus, parece muito simples mas, na verdade, é complicado. Há que escolher um conjunto para vestir de entre os milhões de peças de roupa que há no armário, pensar numa combinação com todo o cuidado, tirar uma fotografia com um filtro fashion e escrever a tal legenda a fingir que foi tudo espontâneo e maravilhoso. É obra.

Sim, ser espectacular dá trabalho! Ui, se dá...  Principalmente porque o meu blog não vai ser como os outros que são todos cópias uns dos outros. Para ser original, vou escrever sobre roupa, malas e acessórios, vou postar fotografias das minhas mãos lindas para sugerir vernizes, etc. Ah, espera...
Bem, não faz mal. O meu sonho é poder mostrar a todos como tenho bom gosto a vestir-me e o resto do mundo não, por isso, ninguém me vai impedir de criar o 10678º blog de moda português!

Sei que vou ganhar inimigos com o blog porque muita gente vai ter inveja do meu estilo incrível e super trendy e das coisas mega giras que vou dizer sobre conteúdos tão diversos como vernizes azuis claros ou vernizes azuis escuros. Mas isto será um consequência normal do meu sucesso. Quem não gostar de mim é porque é bimbo.

Um beijinho aos leitores mais lindos não só do mundo, como também de Portugal!


sexta-feira, 19 de outubro de 2012

José Castelo Branco é candidato à C.M. Sintra. Não, não é uma piada.

Já vale tudo!
Força Zé! De qualquer maneira, também já ninguém leva os políticos a sério, não é?

O Castelo Branco diz: “Quero acabar com a pobreza escondida. Quero ajudar e pôr as pessoas a trabalhar. Há pessoas que passam fome e ninguém sabe”. Também há pessoas não têm o cérebro no lugar e ninguém sabe.
Ainda está na fase de recolha de assinaturas para formalizar a candidatura. Suponho que consiga recolher 3 ou 4 assinaturas, não mais que isso, quero acreditar. Com a da Betty é melhor não contar porque, que se saiba, os bonecos de cera não sabem escrever.
De qualquer forma, se conseguir andar com isto para a frente, estou ansioso por conhecer o programa eleitoral. Parece que já o estou a ver a distribuir malas Louis Vuitton para acabar com a fome dos pobres, a arranjar uma esteticista dedicada a cada unha sua para formar postos de trabalho, a inaugurar reservas de leopardos para ter estes animais como companhia de estimação ou até mesmo a organizar orgias municipais para subir o moral do povo. Vale tudo mesmo!

Enfim, se calhar também me candidato a um cargo qualquer, visto que isto já parece uma brincadeira em que só é preciso dizer disparates. Sou óptimo nisso.


quinta-feira, 18 de outubro de 2012

António Borges diz que “Temos a enorme sorte de contar com Vítor Gaspar". Sim, ele disse isso.

Se isto é "sorte", o "azar" deve ser ganhar o Euromilhões, porque bom mesmo é sermos roubados todos os dias.
Eu devo ter o conceito de sorte completamente errado. Sempre associei sorte a coisas boas. Pensava que sorte, mesmo quando é uma sorte pequena, seria algo como a bola bater no poste e entrar (na baliza dos outros, claro), deixar cair a sardinha do pão mas ter o reflexo de lhe dar um pontapé antes desta tocar no chão e voltar a apanhá-la, ou mesmo resolver dançar o limbo precisamente quando alguém nos vai dar um tiro (como fez o outro no Matrix). Isto sim, são pedaços de pequena sorte. Já "enorme sorte", como diz António Borges, para mim são coisas como levar com o Fernando Mendes em cima e conseguir não morrer ou, por exemplo, ainda ter emprego em Portugal.

Estas afirmação de António Borges faz-me lembrar quem diz que "pisar cócó de cão dá sorte". É pá, a sério? Mas quem é que pisa um belo bocado de merda no passeio e diz "Wohooo, que sorte, já ganhei o dia!". Eu, pelo menos, já pisei bosta de animal doméstico e a minha vida não mudou para melhor. Até pelo contrário, porque é nojento chegar a casa e ter que lavar os ténis depois disso.

Este senhor (senhor? de certeza?) diz ainda que "não se muda de timoneiro a meio da tempestade". Claro! A receber 25.000€ por mês (só do Estado) é bem mais fácil. É como estar no bote salva-vidas já a salvo e estar a  mandar gritos de incentivo a quem está no Titanic a afundar e com a morte garantida: "Bora lá, pessoal! A água não está assim tão fria, não sejam maricas! Só têm que nadar 500km até à costa! Vá, até já!". É mais ou menos isto.

A sério, tenho um gosto imenso em saber que os nossos impostos servem para sermos gozados à bruta, não é Tó Borges, nosso amigão? Ou então, mesmo não sendo empresário, também sou um ignorante e não sei mesmo o que é a "sorte".


Alguém que cale o gajo, por favor.


quarta-feira, 17 de outubro de 2012

David Hasselhoff em Portugal

Já não temos que ter medo do Orçamento do Estado para 2013. O David Hasselhoff está cá em Portugal e já marcou uma reunião com o Coelho e com o Gaspar.
Ele trata do assunto, ele está habituado a salvar situações piores.



terça-feira, 16 de outubro de 2012

Já somos 4000 idiotas no Facebook!

E já somos mais de 4000 idiotas! Para gostarem tanto disto, ou vocês são pouco exigentes, ou não conhecem mais blogs de humor. Mas eu agradeço, muito sinceramente, todo o apoio! :)


Agora, tenho que celebrar de alguma forma quando chegarmos aos 5000! Têm ideias? Chutem lá isso!


domingo, 14 de outubro de 2012

Moda Lisboa...ou a reunião de pseudo fashions que não querem ser anónimos.


Fui à Moda Lisboa por motivos profissionais. Juro que fui coagido a ir. Disseram-me que ou ia, ou era obrigado a ver a Casa dos Segredos durante mais de 15 segundos. Assim como assim, prefiro ir à Moda Lisboa porque, mesmo que beba aqueles copos todos à borla e fique podre de bêbedo, demoro muito mais tempo até vomitar do que a ver a Casa dos Segredos.

É certo que há pessoas que gostam genuinamente de roupa e de moda. Tudo bem, nada contra. Mas mais de metade das pessoas que estão ali gostam tanto de moda como eu gosto de levar pontapés nas costas. "Ai ui, sou tão chique, sou tão bem, sei lá!". Enfim, a fronteira entre o estilo e o patético é muito ténue e muita gente adora passá-la, ou então não dá conta. Há quem leve pequenos cães como adereço (também estes vestidos com umas camisolas palermas), há quem leve palas no olho à Luís de Camões mas com picos (sim, a sério), há pessoas que usam coisas que eu gostava mesmo de vos conseguir descrever mas acho que nem o Eça seria capaz, há quem tenha um pó branco na ponta do nariz mas eu não percebi o que era.

Fiquei com a ideia que estes dias são o momento do ano mais aguardado para muita gente porque finalmente podem usar aquele toldo de praia que compraram para pôr na cabeça, ou aqueles sapatos que são uma mistura entre um petroleiro e uns sapatos ortopédicos.
As bichas ficam mais bichas que nunca e anda para ali tudo histérico. Descobri que o José Castelo-Branco tem uma escolinha de formação, tipo academia de futebol mas para bichas. Vi por lá muitos aprendizes do Zé, uma data de homens de salto alto e mais maquilhados que a Lili Caneças e a Paula Bobone juntas.
Houve alturas em que me senti confuso. Já não sabia se estava na Moda Lisboa ou no Caranaval de Torres Vedras, tal era a quantidade de matrafonas.

É um fenómeno antropológico interessante.Os senhores da National Geographic bem que podiam pegar nisto (deixo aqui a ideia) e fazer um documentário. As danças de acasalamento, os que vão lá beber copos à borla, as figuras públicas que não fazem nada da vida e nem elas próprias sabem porque é que são figuras públicas, e por aí fora. É tudo muito divertido porque dá mesmo para rir. Ou então sou eu que não percebo nada de moda.


sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Nobel da Paz 2012 para Passos Coelho

Já foi anunciado o Nobel da Paz 2012 e o grande vencedor foi Passos Coelho, pela paz interior que demonstra enquanto arrasa um país inteiro. Para fazer o que faz e conseguir viver todos os dias sem vomitar com o peso na consciência, é preciso estar num estado muito próximo do Nirvana.

Na próxima segunda-feira é anunciado o Nobel da Economia 2012 e a minha aposta é no povo português no geral. É um feito tanta gente ainda conseguir retirar uma pequena parcela do seu salário para poder comer antes de entregar todo o resto ao Estado. 

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Sr. Ex-deputado! Vá lá jogar golfe que a malta paga!

Ficámos há dias a saber que o Estado financia torneios de golfe a ex-deputados. Segundo a notícia "Saiu do orçamento da Assembleia da República dinheiro para financiar, este ano, um torneio de golfe para deputados, na Quinta da Marinha, entre 11 e 13 de julho".

Pronto! Tudo escandalizado.

Sinceramente, não percebo o escândalo. Estamos a falar de pessoas que durante o seu percurso profissional estão habituadas a um nível de vida muito bom. Isto é, quando são advogados, empresários, etc. Durante o seu hobby remunerado, que é ser deputado, estão habituados a um estilo de vida semelhante ao do Abramhovich só que em vez de usarem dinheiro do petróleo usam o dinheiro dos portugueses todos.
É sabido que a cantina da Assembleia da República até já vem no Guia Michellin como nº1 no top de "Restaurantes De Luxo Pagos Pelos Contribuintes". Noutros guias turísticos, esta cantina chega a ser recomendada como, e passo a citar, "um local hilariante em Lisboa que permite aos turistas observar de perto, e até tirar fotografias, ao regozijo dos deputados enquanto comem peito de pato estufado com molho de contribuinte acompanhado por um souflé aveludado de subsídio de desemprego".

Ora, se os meninos se habituam a estas coisas, não querem que a seguir vão jogar dominó com outros reformados para a Alameda, pois não? Ou que joguem à malha num terreno baldio com o risco de pisarem cocó de cão com um ladrar precário, certo? Claro que não.
Logo, há que lhes pagar os torneios de golfe. Aliás, o verdadeiro escândalo aqui é não lhes pagarmos mais actividades!

Devia ser criado um imposto destinado apenas para este fim. Assim, no fim de cada mês, sabíamos que estávamos a contribuir com o nosso trabalho para mais um pouco de felicidade dos ex-deputados! Podiam organizar mais torneios de golfe, passeios-aventura a cavalo em bairros sociais (factor adrenalina), excursões em classe executiva para a Tailândia com prostitutas incluídas (travecas ou não), ou até mesmo viagens de helicóptero durante as manifestações em Portugal para poderem apreciar o momento com uma vista fantástica.

Fica a ideia!

E vocês que ficaram todos escandalizados e revoltados, vão mas é trabalhar seus preguiçosos! E sintam-se contentes por pagarem torneios de golfe a estes senhores que tanto fazem por nós!


quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Greve na Lusa, despedimentos no Público.

A Lusa anuncia greve e o Público anuncia o despedimento de 48 trabalhadores (incluindo 36 jornalistas). Óptimo! Desde que os jornais desportivos e as revistas do social não acabem, tudo bem. Precisamos é de saber que dedo do pé do Cristiano Ronaldo é que tem uma unha mal pintada e de ver entrevistas da Paula Bobone em que ela explica as boas maneiras para se ter à mesa...principalmente quando cada vez mais gente não tem mesa...ou talheres...ou comida.


De qualquer forma, quanto menos notícias houver, mais jeito deve dar ao Governo...certo?


Vamos embora! Rumo à estupidificação (mais ainda)!

terça-feira, 9 de outubro de 2012

“As leis são como as mulheres, servem para ser violadas”

Muy bien José Manuel Castelao! Se é para se ser anormal, é logo à bruta! Não vamos cá andar com meias conversas!
Claro que isto faz sentido. Ninguém dá flores às leis, pois não? Ninguém diz "Porra, que boa que é aquela lei, tem cá um par de artigos..." quando uma lei passa na rua, certo? Então pronto! Vamos lá pôr as coisas no seu lugar. As leis são para ser maltratadas tal como as mulheres, é óbvio...

Para quem não sabe, José Manuel Castelao é o presidente do organismo espanhol para os cidadãos no estrangeiro e saiu-se com esta comparação muito feliz. Acho que o señor devia aprofundar melhor este assunto das comparações inteligentes e humanísticas, visto que é um entendido!
Por exemplo, "o cérebro do José Manuel Castelao é como pêlos nos sovacos das mulheres, não serve para nada" e ainda por cima são ambos nojentos. Fica a ideia.

Hombre, escuchame! Em cada 10 mulheres que leram o que tu disseste, 8 são agora lésbicas. E com razão.  

Que tristeza.